quinta-feira, 28 de agosto de 2008

BAIXADA URGENTE - DENÚNCIA

O TROTE AINDA É UM RITO DE
PASSAGEM PARA CALOUROS ?
O Diretório Acadêmico de Direito da Unigranrio (DAD), com apoio do Diretório Central Estudantil (DCE), volta a realizar, nos próximos dias 3 e 4, a campanha Aluno Sangue-Bom, em parceria com o Hemorio. O DAD comemora o 10º aniversário dessa atividade, no campus I, à Rua Prof. José de Souza Herdy, 1.160, no bairro 25 de Agosto, em Duque de Caxias. Os organizadores dessa campanha lembram que, ao longo dos últimos 10 anos, centenas de estudantes da Unigranrio colaboraram com 3.700 bolsas de sangue, entregues à Aeronáutica e ao Hemorio. Para tanto, uma equipe do Hemorio estará na Unigranrio com cadeiras, seringas, lanches, questionários, assistentes sociais, enfermeiros, médicos e auxiliares, no período das 9 às 15 horas, para coletar sangue de calouros, alunos, professores, funcionários e de quem mais quiser participar do projeto. Pablo Fiório, presidente do Diretório de Direito, adianta que “é necessário assumir compromisso de solidariedade, de dar o braço a campanhas que ajudem a salvar vidas, como as promovidas por acadêmicos da Unigranrio. Soubemos, pelo Hemorio, que a nossa Universidade é a que reúne maior número de voluntários, além de coletar mais sangue para essa instituição, nos últimos cinco anos”.
Lamentavelmente, um grupo de veteranos continua promovendo trotes nos calouros, desperdiçando suas energias na destruição de caixas de ovos, sacos de farinha, que poderiam, perfeitamente, ajudar nas refeições servidas por diversas creches, abrigos de jovens e idosos da cidade. Em alguns momentos, os trotes descambam para a violência, como ocorreu esta semana, que não atingem só os calouros, mas pessoas que nada tem a ver com a Universidade, a não ser o fato de morarem nas ruas Barão do Triunfo e Barão de Tefé (foto), ao lado da Unigranrio. Já houve caso de moradores chamarem a PM para afastar os baderneiros. A Unigranrio tem um trabalho de inserção social muito importante em Duque de Caxias, que está sendo jogado no lixo por um bando de irresponsáveis, embora todos sejam universitários, tenham famílias e endereço conhecido. O que lhes falta é EDUCAÇÃO!

PREFEITURA NÃO CONTROLA AS
INVASÕES EM ÁREAS DE RISCO
Muito embora disponha de uma Secretaria de Habitação, a prefeitura nada faz para reprimir a favelização de áreas de risco, como ocorre aos pés das torres de Furnas, que passam por Vila Canaã, em Xerém (foto) e levam energia elétrica para o Espírito Santo. A ocupação da área de servidão da rede elétrica, que pertence à Central de Furnas, vem se ampliando, com risco de desabamento das torres, o que provocaria o “black out” no estado capixaba e em boa parte do Norte Fluminense. Por lei, o as normas para ocupação do solo são privativas dos Municípios, que devem fiscalizar e reprimir qualquer ocupação irregular de áreas situadas em condições de risco, como os morros. As escavações feitas pelos ocupantes, quer para a retirada de saibro para as obas, quer para facilitar a construção de casas, podem desestabilizar as torres de alta tenção e jogar toda a rede no chão. Além do risco do “apagão” no Espírito Santo. O mais grave é que a Prefeitura já recebeu dinheiro do Governo Federal para a construção de casas populares para famílias que moram em áreas de risco, como as de Vila Canana, e a Central de Furas já ingressou na Justiça com pedido de reintegração de posse das áreas de servidão, mas o Município se omite no encaminhamento de uma solução para o problema da falta de moradias e para os riscos nas encostas.

• O Ministério Público Estadual vai investigar as denúncias da realização de obra de implantação de um gasoduto da Transpetro, em área tombada da extinta Vila de Iguassu. A denúncia foi feita pelo grupo “Amigos do Patrimônio” e já foi protocolada no MPE. A investigação está a cargo do 6º Centro de Apoio Operacional de Defesa da Cidadania, do Consumidor e Proteção ao Meio Ambiente e Patrimônio Cultural.
• A obra é de responsabilidade da Petrobrás e, há poucos dias, as aulas de uma escola foram suspensas devido ao mau cheiro da água utilizada pela escola, de poços artesianos, sob suspeita de contaminação. A Feema garantiu, depois de analisar a água da escola, que não havia contaminação em função das obras do gasoduto.
• O Centro de Recrutamento e Seleção do Trabalhador, da Prefeitura, começa na segunda-feira (01/09), a atender as empresas prestadoras de serviço da Refinaria Duque de Caxias. O Centro está localizado na Rua Silvia Fernandes, 275 no bairro Parque Duque, junto à Secretaria de Segurança, e vai funcionar das 8h às 14h.
• A Prefeitura vai disponibilizar um ônibus para o transporte dos candidatos, que sairá do portão da Reduc às 7h30. No Centro de Recrutamento e Seleção, funcionários das empresas estarão a postos para avaliar e encaminhar os candidatos para contratação. O excedente ficará no cadastro das empreiteiras e sub-empreiteiras.
• Segundo o gerente de Suporte Operacional da Reduc, Sergio Coimbra, a refinaria tem mais de 200 empresas prestadores de serviços contratadas e cerca de 12 mil trabalhadores terceirizados. Para as obras de ampliação da Reduc que deverão durar até 2015, deverão ser contratados mais 8 mil trabalhadores.
• “Essa iniciativa é perfeita. Tentamos implantar esse sistema em 2006 e não deu certo. É uma ação em conjunto dos sindicatos patronais e de trabalhadores com o poder público sem a influência da Petrobrás”, frisou Coimbra.
• Além disso, o centro de recrutamento vai acabar com os tumultos que ocorrem diariamente em frente aos portões 4,5 e 6 da Reduc, onde se concentram cerca de 300 pessoas por dia a procura de emprego e o local têm condições precárias.
• O blog de Garotinho denunciou nesta quinta-feira que Sérgio Cabral, para garantir o silêncio dos meios de comunicação, já gastou no ano passado mais de R$ 86 milhões em despesas na rubrica “serviços de comunicação e divulgação”, ou seja, em publicidade. Como a verba autorizada pela Alerj era de apenas R$ 20 milhões, o caixeiro-viajante transferiu recursos de outras áreas, como Segurança, Saúde e Educação. Aliás, ele não foi inovador, pois repetiu os mesmos truques de sua “madrinha”, a ex-governadora Rosinha Garotinho, que usou recurso do SUS para sustentar os Restaurantes Populares.
• Com relação às discutíveis UPAs de 24 horas, cujos “containeres” são alugados pela Secretaria de Saúde do Estado à razão de R$ 500 mil por mês, a situação está ficando calamitosa, pois até um rapaz que trabalhava no comitê de campanha de Washington Reis, na Vila São Luis, teve que procurar o velho “Duque” depois de sofrer uma queda no local de trabalho. Levado inicialmente para o UPA do Parque Lafaiete, ele não pode ser atendido, pois não havia médico para fazer a devida avaliação.
• Finalmente, uma boa notícia para os motoristas. O governo do Estado vai suspender o pagamento ou restituir os valores do famigerado IPVA – Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotivos – de veículos furtados ou roubados. A medida será retroativa a 1º de janeiro e os valores estarão disponíveis para os contribuintes no ano seguinte ao crime. Lei nesse sentido havia sido sancionada há 90 dias e foi regulamentada nesta quarta-feira.
• O cálculo para restituição será realizado com base nos meses do ano em que o contribuinte ficar sem o veículo. Assim, o valor do IPVA devido será dividido por 12 e o contribuinte receberá a devolução do valor proporcional ao período do ano em que foi privado do bem. A má notícia é que a medida só vale para os donos de veículos licenciados em S. Paulo.
• Começou a funcionar nesta quinta-feira (28) a nova central telefônica do IPMDC. Agora, quem precisar de qualquer informação deverá ligar para o telefone 3652-6000. Segundo o advogado Antonio Batista dos Santos, presidente da autarquia, os servidores municipais da ativa, pensionistas e aposentados poderão marcar consultas pelos telefones 3652-6016. 3652-6020, 3652-6035 ou 3652-6041.
• Pelo novo telefone geral, o 3652-6000, o segurado terá à sua disposição 60 ramais, que atenderão a todos os setores.
• Com a nova e moderna central telefônica, o IPMDC espera melhorar o relacionamento com os segurados, garantindo um serviço de atendimento mais rápido e eficiente.
• As emissoras de TV da Rede Massa no Paraná, do apresentador do SBT e radialista Carlos Roberto Massa, o Ratinho, demitiram 14 jornalistas nos últimos dias. Segundo o diretor de jornalismo da rede, Carlos Delgado, as TVs de Ratinho passam por uma “reestruturação interna”.
• A Rede Massa tem quatro emissoras no Paraná: TV Iguaçu (Curitiba), TV Naipi (Foz do Iguaçu), TV Cidade (Londrina) e TV Tibagi (Maringá). Entre os demitidos está uma repórter em gozo de licença-maternidade “Me demitiram antes do prazo da licença-maternidade, que se encerra em 08/09”, diz a repórter Márcia Paranhos. “Vou ver se entro com uma ação depois que assinar
a rescisão”.

Um comentário:

CLARINDO disse...

VILA DE IGUASSU
Agradeço pela divulgação da matéria.
Se me permite uma pequena
correção: o Sítio Histórico da Vila de Iguassu é tombado pelo Estado,e não pelo Iphan. O fato de ser um sítio histórico, com potencial arqueológico, o coloca sob a jurisdição do referido instituto por força da Lei nº 3.924/61, Lei de Proteção aos Sítios Arqueológicos.
Temos, então, duas proteções, uma do INEPAC (tombamento) e outra do
Iphan (Arqueologia).
Mais uma vez agradecendo pela sua prestabilidade,

CLARINDO