terça-feira, 17 de dezembro de 2013

CREMERJ EXIGE MAIS MÉDICOS
EM HOSPITAIS FEDERAIS DO RIO 
O Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Cremerj) entrou com uma ação civil pública na Justiça Federal contra o Ministério da Saúde, na última sexta-feira (13), com pedido de liminar, devido à situação crítica do Hospital Federal Cardoso Fontes, em Jacarepaguá, zona oeste da capital fluminense. Na ação, o Cremerj exige a contratação imediata de 235 médicos para a unidade, a fim de suprir a carência de profissionais.
O Cardoso Fontes foi enquadrado no nível 3 da Resolução 100 do Cremerj, em função do déficit de médicos de várias especialidades. A falta de recursos humanos resultou no fechamento de diversos serviços, como a unidade intermediária cirúrgica, unidade intermediária clínica, unidade coronariana, enfermaria de cardiologia e serviço de cirurgia torácica. Com isso, 29 leitos foram desativados. Para agravar a situação, a emergência pediátrica, apesar de inaugurada em 2010, nunca funcionou e permanece fechada.
O vice-presidente do Cremerj, Nelson Nahon, disse que é gravíssima a situação no Cardoso Fontes. "No hospital, os médicos estão se aposentando ao longo dos anos e o Ministério da Saúde não fez nenhum concurso para suprir a falta de profissionais". Ele acrescentou que o CTI Pediátrico do Cardoso Fontes, que era referência no atendimento a crianças, teve a sua capacidade reduzida, por falta de profissionais de saúde.
O médico, que atua também como coordenador de Fiscalização do Cremerj, disse que, entre os hospitais federais no Rio, é lamentável a situação nos do Andaraí, de Bonsucesso e do Cardoso Fontes. Segundo ele, na semana passada foram suspensas 26 cirurgias marcadas no Hospital do Andaraí, "porque faltavam roupões para os médicos vestirem para entrar no centro cirúrgico".
Nahon disse que, para uma pessoa iniciar um tratamento de câncer nesses hospitais, demora de quatro a cinco meses desde o atendimento até a internação. "Dessa forma, a chance de cura é reduzida e o paciente é submetido a um tratamento paliativo", explicou.
O Cremerj vem denunciando o sucateamento do Hospital Cardoso Fontes, assim como as péssimas condições de trabalho em que os médicos são submetidos. Procurado, o Ministério da Saúde ainda não se pronunciou sobre o sucateamento do Cardoso Fontes.

►MÉDICOS PROTESTAM EM HOSPITAL DO RIO
Pelo menos 100 profissionais de saúde de hospitais federais da capital, entre eles médicos e enfermeiros, fizeram nesta terça (17) uma manifestação em frente ao Hospital Federal do Andaraí, na zona norte, por melhores condições de trabalho.
Os manifestantes estenderam uma faixa com mais de 10 metros de comprimento no prédio do hospital com a frase "SOS Andaraí". A Rua Gastão Penalva, que dá acesso ao hospital, foi interditada por policiais militares o que complicou o trânsito no entorno do bairro e atrapalhou quem tentava chegar à unidade de saúde.
De acordo com o presidente do corpo clínico do hospital, Cláudio Pimenta Moraes, a unidade de saúde vem sofrendo com a falta de material hospitalar, com a área de emergência saturada, pacientes atendidos nos corredores, elevadores quebrados e obras interrompidas. "Nós estamos diante de uma situação calamitosa. A emergência está funcionando de maneira precária e temporária, em uma região de ambulatório com dois anexos que foram construídos para tentar resolver o problema”, ressaltou.
O médico também informou que a paralisação desta terça-feira  afetou as cirurgias de rotina e os ambulatórios, mas o atendimento do setor de emergência funcionou normalmente. "Estamos tentando chamar a atenção da sociedade para esse crime que está sendo cometido contra a saúde da nossa cidade. Queremos movimentar os profissionais e chamar a atenção para a falta de ação da estrutura pública e isso só prejudica a população" concluiu.

►SESI RECOLHE DONATIVOS NA BAIXADA 
O Sistema FIRJAN, através da Rede SESI/SENAI de Solidariedade, promove mais uma campanha de arrecadação de donativos para as vítimas das enchentes em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense e em Bom Jesus do Itabapoana, no Noroeste do estado. 
Na Baixada, unidades SESI de Nova Iguaçu e Duque de Caxias estão recebendo materiais de limpeza (vassoura, rodo, pano de chão, sabão em barra, sabão em pó, detergente e cloro), materiais de higiene pessoal (pasta de dente, escova de dente, escova de cabelo, sabonete, xampu e condicionador), água potável e leite em pó. Os donativos devem ser entregues das 8h às 17h, exceto nos dias 23, 24, 25, 31 e 1º janeiro. 
Em Nova Iguaçu, a unidade SESI está localizada Rua Gerson Chernicharo, s/nº, Bairro da Luz, e em Duque de Caxias o SESI fica na Rua Arthur Neiva, 100, Bairro 25 de Agosto. Mais informações podem ser obtidas no 0800 0231 231

►NOVOS ÔNIBUS ESCOLARES PARA CAXIAS
A rede municipal de ensino de Duque de Caxias ganhou um reforço frota de ônibus escolares. Seis ônibus foram doados pelo governo do estado, por conta de emendas de deputados estaduais que representam o município na Assembleia Legislativa.  A entrega foi realizada na Academia de Polícia Militar Dom João VI, em Sulacap, e contou com a presença do governador Sérgio Cabral, do vice Luiz Fernando Pezão e do vice- prefeito de Duque de Caxias, Laury Villar, representando o prefeito Alexandre Cardoso.
Segundo o vice- prefeito Laury Villar, os micro-ônibus são de grande importância para os estudantes de Duque de Caxias.  “Estes veículos irão atender as crianças das áreas de difícil acesso da cidade. Com isso, nossos alunos poderão ir à escola com mais conforto”, afirmou.
 Os recursos para a aquisição dos ônibus é resultado de emendas dos deputados estaduais Dica, Claise Maria, Samuquinha, Marco Figueiredo e Rosenverg Reis.  No total o governo estadual entregou 106 ônibus e 91 micro-ônibus para 90 municípios fluminense. (Fotos: Rafael Barreto 

►TSE SE PREPARA PARA AS ELEIÇÕES
O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Marco Aurélio, nomeou os ministros auxiliares que vão trabalhar nas eleições presidenciais do ano que vem. Os escolhidos são Humberto Martins e Maria Thereza Rocha, ministros substitutos oriundos do Superior Tribunal de Justiça (STJ), e Admar Gonzaga, da classe dos advogados.
A nomeação dos ministros substitutos foi publicada na edição do Diário da Justiça Eletrônico, na última sexta-feira (13). A função dos ministros auxiliares é julgar representações e pedidos de direito de resposta relacionados com candidatos à Presidência da República. Os processos envolvendo candidatos a governador, senador e deputados federais, estaduais e distritais, serão julgados pelos tribunais eleitorais estaduais.  
As regras para as eleições do ano que vem começaram a valer no dia 5 de outubro, um ano antes do primeiro turno do próximo pleito. As normas estão previstas na Lei das Eleições (Lei nº 9.504/1997) e devem ser seguidas por candidatos, partidos e eleitores, sob pena de multa ou cassação do mandato

►IPC-S AVANÇA EM DEZEMBRO
O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) avançou em cinco das sete capitais pesquisadas pela Fundação Getulio Vargas (FGV) entre a primeira e a segunda semanas de dezembro. A maior alta foi observada em Salvador (0,1 ponto percentual, ao passar de 0,55% na primeira semana para 0,65% na segunda).
O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) mede a variação de preços de um conjunto fixo de bens e serviços componentes de despesas habituais de famílias com nível de renda situado entre um e 33 salários mínimos mensais. Sua pesquisa de preços se desenvolve diariamente, cobrindo sete das principais capitais do país: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Recife, Porto Alegre e Brasília.
As versões que fazem parte do sistema de divulgação do IPC seguem um calendário previamente definido. O IPC-S, uma das versões, baseia-se em um sistema de coleta quadrissemanal, com encerramento em quatro datas previamente estabelecidas (7, 15, 22 e 31).
Também tiveram aumento da taxa de inflação, as cidades do Rio de Janeiro (0,07 ponto percentual, ao passar de 0,93% para 1%), Belo Horizonte (0,04 ponto percentual, ao passar de 0,66% para 0,7%), São Paulo (0,04 ponto percentual, ao passar de 0,52% para 0,56%) e Porto Alegre (0,02 ponto percentual, ao passar de 1,01% para 1,03%).
Por outro lado, a inflação caiu em Brasília (0,11 ponto percentual, ao passar de 0,6% para 0,49%) e Recife (0,02 ponto percentual, ao passar de 0,67% para 0,65%). A média nacional do IPC-S ficou em 0,75% na segunda semana de dezembro, 0,03 ponto percentual acima da semana anterior.
Postar um comentário