terça-feira, 23 de junho de 2015

PREFEITO DE MARICÁ QUER
DILMA FORA DO GOVERNO
 Nas bastasse o bombardeio da bancada do PT ao programa de ajuste fiscal, que ainda depende de votação na Câmara e no senado, a presidente Dilma Rousseff foi surpreendida com o virulento ataque do presidente do diretório do PT no Estado do Rio, Washington Quaquá, que também é prefeito de Maricá, na região dos Lagos.
Um uma longa entrevista do colunista Fernando Molica, de “O Dia”, publicada nesta terça-feira (23), o espalhafatoso Quaquá garantiu que, em 2017, Dilma será apeada do Poder, única forma, a seu ver, de abrir caminho para uma nova eleição de Lula. O pretexto para o afastamento da Presidente da República seria a necessidade do PT mudar os rumos do Governo
Entre outras coisas, o prefeito de Maricá diz que Dilma não dialoga nem com empresários, nem com trabalhadores, o que impede a criação de uma agenda desenvolvimentista. O petista quer que Lula retome as caravanas pelo país como forma de mobilização. Para ele, isso não desautorizaria Dilma.
“Do jeito que está, ela é que desautoriza o partido.
Para o dirigente petista do Rio de Janeiro, a única salvação de Lula e uma possível nova eleição teria como preço o sacrifício do mandato da Mãe do PAC, de quem os petistas fluminenses hoje querem distância, diante das últimas pesquisas, em que o Governo só tem apoio de 10% do eleitorado em termos nacionais, mas que é ainda menor na região do ABC, em S. Paulo, berço do partido a partir do Sindicato dos Metalúrgicos, que foi presidido por Lula.
Postar um comentário