domingo, 2 de agosto de 2015

"Ninguém quer ser sócio de um naufrágio", diz Villa


CORRUPÇÃO PÕE EM RISCO A
SEGURANÇA DA USINA ANGRA  3
Num debate na TV/Veja na última quinta-feira, o historiador Marco Antônio Vila chama a atenção do Ministério Público Federal para o risco, em relação à segurança das obras de Angra 3, diante da atuação das empreiteiras, lembrando o desastre dos Edifícios Palace I e II, na Barra da Tijuca, por uso de areia do mar no concreto utilizado nas obras pelo empresário, já falecido, Sérgio Naya. 
Como tudo foi tratado em segredo entre a direção da Eletronuclear e as empreiteiras envolvidas, não há transparência quanto ao risco de falhas nas obras que afetem a segurança na operação da futura Angra 3. Veja o debate e tire as suas conclusões
Postar um comentário