quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

PREFEITURA PRETENDE REMOVER MAIS
10 FAMÍLIAS DA BEIRA DO RIO EM XERÉM 
 O prefeito Alexandre Cardoso esteve nesta terça-feira (3), em Xerém, acompanhado do vice Laury Villar, de secretários municipais, do engenheiro Irinaldo Cabral, do Inea e do promotor José Marinho Paulo Júnior. O objetivo do negociar era encontrar uma saída para os moradores que estão em área de risco as margens do Rio João Pinto. A intenção do governo é retirar estas famílias no menor prazo possível e, para isso, está sendo oferecido o pagamento do aluguel social ou um dos apartamentos do condomínio Pádua, no bairro Nossa Senhora do Carmo, próximo à estação de Gramacho, que faz parte do programa federal Minha casa, minha vida.
Segundo o prefeito, não é possível mais permitir que as famílias continuem ocupando um imóvel na beira do rio e correndo o risco de, em caso de temporal,  serem afetados, como aconteceu no início deste ano naquela área do quarto distrito. “Queremos concluir de uma vez a retirada destas pessoas das áreas de riscos. Entendo que a maioria resida no local há muitos anos, entretanto não podemos permitir que coloquem suas vidas em perigo. Se for o caso veremos com o Inea se será possível pagarmos a indenização do imóvel”, explicou.
“Não temos a intenção de entrar na justiça para retirar estas pessoas dos imóveis, mas queremos uma solução até o Natal. Por isso, teremos uma nova reunião na próxima semana com o Ministério Público e com o pessoal do Inea com a finalidade de definir esta situação. Desde o início deste ano, já realizamos diversas ações visando retirar os moradores de áreas de risco, seja pagando o aluguel social para 178 famílias ou colocado 100 moradores em apartamentos do programa Minha casa, minha vida. Neste momento, são 10 residências que estão em situação de maior perigo, e é com elas que estamos mais preocupados”, revelou Alexandre Cardoso.  ( Fotos: Rafael Barreto)
Postar um comentário