domingo, 29 de março de 2015

DESVIOS NOS FUNDOS DE PENSÃO
SERÃO INVESTIGADOS POR CPI 
O senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) está recolhendo assinaturas para instalar no Senado uma comissão parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar possíveis irregularidades nos fundos de pensão de quatro instituições ligadas ao governo: Petrobras (Petros), Correios (Postalis), Banco do Brasil (Previ) e Caixa Econômica Federal (Funcef). Segundo a assessoria do senador, já foram coletadas 22 das 27 assinaturas necessárias para abertura de CPI.
O pedido de CPI foi motivado pelas denúncias publicadas na imprensa de que irregularidades administrativas nessas entidades causaram rombos financeiros que agora terão de ser cobertos pelos servidores das empresas estatais às quais estão ligadas. Reportagem do Estado de S. Paulo, publicada esta semana, revelou, por exemplo, que funcionários dos Correios podem ter salários reduzidos em 25% a partir de abril para cobrir o déficit atuarial de R$ 5,6 bilhões do Postalis, que seria resultado de investimentos suspeitos e pouco rentáveis.
Já matéria publicada em fevereiro pelo jornal Valor Econômico informa que pelo menos 50% do déficit da indústria de fundos de pensão brasileira viria de planos de previdência complementar de empresas estatais. Na justificativa do requerimento de investigação, Aloysio lembra ainda que a Petros já é alvo de investigação da Operação Lava Jato.
— A extrema gravidade das circunstâncias enumeradas exige resposta proporcional do Poder Legislativo federal e imediata atuação. De fato, o manejo dos recursos financeiros fruto das contribuições de funcionários e patrocinadores dessas entidades deve ser rigorosamente averiguado, pois pode estar a encobrir problemas e riscos ainda maiores que venham a trazer prejuízos irreversíveis aos funcionários das estatais e demais investidores — argumentou o senador. (Com Agência Senado)
Postar um comentário