terça-feira, 21 de julho de 2015

O amigo investigado de Dilma




ENTRADA EM CENA DE CUNHA PODE
DERRUBAR A LAVA JATO NO SUPREMO
A denúncia de um dos envolvido no petrolão de que o presidente da Câmara Eduardo Cunha recebeu R$ 5 milhões desviados da Petrobras- o que transfere o processo penal para o Supremo Tribunal Federal, único competente para julgar os ocupantes dos três poderes - acendeu a luz amarela em diversos setores da sociedade, que acompanham o andamento da operação Lava Jato e temem que, por falha técnica do MPF, Cunha consiga derrubar toda a estrutura dos processos contra os envolvidos no mensalão.
Em tese, ao ouvir o depoimento de um operador que propôs a delação premiada, o juiz Sérgio Moro deveria encaminhar os autos para o STF, onde três juízes já foram designados para comandar as investigações envolvendo deputados e senadores. O assunto foi tema de um bate papo nesta segunda-feira entre os jornalista Reinaldo Azevedo e Silvio Navarro em TV/Veja.
Postar um comentário