quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

INMET PREVÊ CHUVAS
FORTES ATÉ SÁBADO 
As fortes chuvas que causaram alagamentos na capital fluminense e na Baixada Fluminense na madrugada de hoje (11) devem continuar pelo menos até o sábado (14). De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a precipitação deve superar o limite de 60 milímetros, considerado o máximo para um período de 24 horas.
De acordo com o meteorologista Lúcio de Souza, dois fenômenos são responsáveis pelas chuvas: uma frente fria sobre o Rio que veio do interior do país e encontrou instabilidade climática. “A associação entre os dois fenômenos provoca essas chuvas. Há um grande corredor de umidade que abrange desde o Atlântico Sul, o Centro-Oeste e chega ao Acre”, explicou.
Segundo o Inmet, deve chover forte nas próximas 36 horas na serra, no norte e no noroeste fluminense. O tempo deve continuar abafado, com temperaturas variando entre 13 graus Celsius (°C) e 25°C na região serrana e entre 17ºC e 25ºC na capital. Não há previsão de ventos fortes.
O meteorologista do Inmet avalia que o sol deve aparecer no final de semana, quando a frente fria se dissipar para o Espírito Santo. A partir de sexta-feira as condições climáticas voltam ao normal. “Não significa que não choverá mais, mas que o sol vai a parecer e a chuva ficará em pontos isolados. Cenário melhor que o de agora”, disse Lúcio.
Por cona do temporal desta quarta-feira, a Rua Xavier da Silveira (foto), ao lado a linha férrea no centro de Duque de Caxias, ficou alagada, o mesmo se repedindo no entorno do terminal rodoviário do Shopping Center por conta do transbordamento do valão dos Caboclos, que nasce no bairro da Covanca, divisa com São João de Meriti, corta os bairros de Periquitos, Parque Lafaiete e Engenho do Porto para desaguar no rio Meriti, na divisa com Vigário Geral. Outras áreas do município bastante castigadas pelas chuvas foram Pilar e Saracuruna, no segundo distrito.

►NOVA IGUAÇU TEM 2 MIL DESABRIGADOS
As chuvas que atingiram principalmente a região metropolitana do Rio desde a noite de ontem (10) deixaram cerca de 2 mil pessoas desabrigadas no município de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, um dos mais afetados pela enchente. Aproximadamente 30% da cidade registram inundação, segundo estimativa do prefeito, Nelson Bornier, que sobrevoou a região no início da tarde de hoje (11) e decidiu decretar estado de calamidade pública.
A maior parte dos desabrigados e desalojados, de acordo com ele, está sendo acolhida em igrejas evangélicas e católicas. “Fomos surpreendidos com este temporal, que inundou os quatro cantos da cidade. Estamos com o município alagado em diversos bairros. Estamos recebendo a ajuda da população, que está respondendo às necessidades com donativos, roupas, colchonetes e cestas básicas. Estamos trabalhando para dar o apoio necessário a essas famílias e retornamos o mais rápido possível à normalidade”, disse Bornier.
A Rodovia Presidente Dutra, que corta o município e liga Rio de Janeiro a São Paulo, chegou a ficar totalmente interrompida pela água, em um trecho próximo ao bairro de Austin. Ao longo da via, empresas tiveram seus depósitos e pátios de estacionamento inundados, causando um grande prejuízo. Bornier disse esperar que a concessionária da rodovia, a Nova Dutra, invista mais para evitar enchentes em determinadas áreas.
“Ela não se preocupa com o seu deságue. Fica a cargo de cada município. Ela deveria se preocupar como um todo, não é só fazer uma rodovia sem que se preocupe também com o deságue em cada bairro com que ela vai se encontrando em sua extensão.”  A empresa CCR Nova Dutra informou, por meio de sua assessoria, que não se pronunciaria sobre a declaração do prefeito. (By Brasil/247)

►TORCIDAS ORGANIZADAS SERÃO CADASTRADAS
No dia seguinte ao massacre na Arena Joinville envolvendo torcidas organizadas de Vasco da Gama e Atlético Paranaense, foi publicada no Diário Oficial do Legislativo de segunda-feira (9), a Lei 6.615/13, que busca pôr fim aos casos de violência entre as torcidas organizadas através de um credenciamento. A Lei foi   promulgada pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Paulo Melo (PMDB), como resultado da derrubada do veto do governador Sérgio Cabral ao projeto que cria regras para o ingresso desses grupos nos estádios esportivos.
Para coibir agressões e depredações, a proposta, assinada conjuntamente pelos deputados Gilberto Palmares (PT) e Luiz Paulo (PSDB), determina que o estado indique ou crie um órgão para ficar encarregado dos registros. Uma vez registradas, as torcidas terão direito a entrar nos estádios antes do inicio dos jogos com suas bandeiras, uniformes, instrumentos musicais e demais artigos – que passarão a ser proibidos em caso de violência envolvendo o grupo, dentro ou fora dos estádios.
“A medida não criminaliza, mas responsabiliza as torcidas que, eventualmente, incitem a violência”, frisa Palmares. “Estamos buscando um meio termo entre a alegria e o prazer com a civilidade”, complementa Luiz Paulo.
Em caso de violência, as torcidas serão proibidas de levar seus apetrechos, como bandeiras, instrumentos musicais e camisas, aos jogos seguintes, por período a ser definido de acordo com a gravidade. A punição poderá durar de um a vinte jogos e, caso a violência resulte em morte ou lesão corporal gravíssima, poderá ser permanente.

►PEC GARANTE ISONOMIA PARA OS SERVIDORES 
A deputada federal Andreia Zito (PSDB-RJ) acaba de apresentar a Proposta de Emenda Constitucional 360 (PEC 360/2013), para que os servidores possam, a cada ano a mais de contribuição em relação à exigência mínima, reduzir a idade para a aposentadoria. A deputada informa que PEC 360 acrescenta o parágrafo 22 ao art. 40 da Constituição Federal, com o objetivo de garantir esse tratamento isonômico nos casos de aposentadoria voluntária por tempo de contribuição a todos os servidores que ingressaram no serviço público a partir de 1999, com a possibilidade da utilização da fórmula 95/85. Hoje, a utilização dessa fórmula é permitida somente pela Emenda Constitucional 47/2005. 
A fórmula 95/85 dá ao servidor a possibilidade de, a cada ano a mais de contribuição em relação à exigência mínima, vir a reduzir a idade mínima exigida. Para a aposentadoria do homem exige-se o mínimo de 60 anos de idade mais 35 anos de contribuição (95), enquanto para a mulher são 55 anos de idade com 30 anos de contribuição (85). "Isso é uma injustiça com os demais servidores que ainda não podem se utilizar dessa fórmula e acabam sendo prejudicados. Para mudar esse quadro, temos que trabalhar pela isonomia", comenta a parlamentar. 
Ao justificar sua proposição, a deputada lembrou o que consta na regra de transição prevista no art. 2º da Emenda Constitucional 41/2003: “O servidor que tenha ingressado no serviço público até 16 de dezembro de 1998 tem seus proventos calculados pela média aritmética simples das maiores remunerações, utilizadas como base para as contribuições do servidor aos regimes de previdência a que esteve vinculado, ou seja, dispensa tempo de carreira no serviço público”.
Para a parlamentar, a sua PEC tem como sugestão o aprimoramento da Reforma da Previdência iniciada pela Emenda Constitucional 20 de 1998 e, posteriormente, aperfeiçoada pelas emendas 41, de 2003; 47, de 2005; e 70, de 2012, mas “com situações inacabadas quanto aos verdadeiros direitos e tratamentos isonômicos, sempre assim declarados por instâncias da Justiça Federal”. E acrescenta: “O servidor público tem sido muito prejudicado, abandonado pelo governo nos últimos anos. Precisamos reforçar a nossa luta para que a justiça seja feita”.

►FUNDEC GANHA APOIO DA PETROBRÁS
Um projeto inovador voltado para a formação profissional da pessoa com deficiência. Esse é o trabalho que a Fundação de Apoio à Escola Técnica, Tecnologia, Esporte, Lazer, Cultura e Políticas Sociais de Duque de Caxias (FUNDEC) vem realizando desde 2010, com a unidade Inclusão e Trabalho, localizada no Centro. Apesar do pouco tempo de funcionamento, o local apresenta resultados positivos. E a expectativa é que sejam ainda melhores a partir do próximo ano. O projeto Petrobras Comunidade, no qual a Fundec  será incluída em 2014, ajudará na profissionalização de 100 alunos dos cursos de Cozinha e Informática nos próximos dois anos.
O mercado de trabalho para as pessoas com deficiência está se expandindo à medida que as empresas entendem a necessidade de inserção e passam a cumprir a Lei de Cotas. Porém, esbarram em um problema: a falta de qualificação profissional. Por isso, a Fundec: Inclusão e Trabalho vem desenvolvendo atividades com cerca de 320 alunos, no intuito de ensiná-los técnicas profissionalizantes, que o ajudem na inclusão social e independência.
Vice-presidente da fundação, Suely Lemos destaca a importância de projetos que enriquecem e contribuem para o programa. “Fico feliz em ter essa oportunidade. Não mudaremos nossa filosofia ou a forma de ensinar. A parceria com a Petrobrás vem para enriquecer o trabalho de qualidade que já vem sendo por nossa equipe”.
Inaugurada em 2010, a unidade Fundec: Inclusão e Trabalho, atende gratuitamente alunos com idade a partir de cinco anos, através de cursos de qualificação profissional, com atividades de expressão corporal, físicas, vivência, informática, cozinha, entre outras. O diferencial do programa oferecido é a multidisciplinaridade na sua filosofia de ensino. O objetivo é oferecer oportunidades a pessoa portadora de deficiência para que possa desenvolver suas aptidões com profissionais habilitados em um espaço adequado às atividades físicas, com acompanhamento nutricional, psicológica e fisioterápicas, assim como orientação para o mercado formal e informal de trabalho.
Atualmente, a unidade conta com um psicólogo, uma assistente social, uma fisioterapeuta, duas pedagogas, quatro professores e 10 estagiários de Educação Física, um professor e cinco estagiários de informática; e um técnico de nutrição. Fotos: Letícia Passowski).

►ENCONTRO REÚNE ESCRITORES E LEITORES
Uma tarde de poesias, literatura e homenagens. Desta maneira a Divisão de Leitura da secretaria de Educação de Duque de Caxias encerrou as atividades deste ano. O evento “A Arte do Encontro” reuniu dinamizadores no auditório do Colégio Pedro II, no bairro Centenário, para participarem de uma programação cultural que incluiu mesa de debates com Roseana Murray, Roger Mello e Fabio Sombra, autores que tiveram suas obras trabalhadas nas salas de aula durante 2013. Outro grande escritor lembrado foi o poeta Vinícius de Moraes que completaria um século de vida este ano.
A secretária de Educação de Duque de Caxias, Marluce Gomes, destacou o trabalho dos dinamizadores e coordenadores da Divisão de Leitura. “Com este encontro fechamos o trabalho deste ano que foi feito com muita seriedade e dedicação nas nossas unidades de ensino”, disse a secretária.
Mais do que a mesa de debate, a presença dos escritores Roseana Murray, Roger Mello e Fabio Sombra, rendeu homenagens. Diversas unidades da rede de ensino municipal representaram através de teatro, dança e declamação de poesia um livro diferente.
Jéssica Fernandes, Rayane Ribeiro, de 14 anos, e Yasmin Leonia, 12, estudam na Escola Municipal Capitão Fuzileiro Naval Eduardo Gomes de Oliveira, em Parada Morabi. Elas escolheram o livro “A Flor do lado de lá” para homenagear Roger Mello. “ Poucos escritores  escrevem deixando que os leitores criem suas próprias histórias e este livro é assim. A gente precisa colocar a imaginação para funcionar em cima das ilustrações. É muito interessante”, afirmou Rayane.
O evento contou ainda com exposição de charges dos homenageados produzidas pelo professor da rede, Aldefran. Os autores se surpreenderam com as atitudes e falaram sobre sua relação com a cidade. “Duque de Caxias tem um lugar muito especial no meu coração. Aqui tem uma sala de leitura com meu nome”, concluiu Roseana Murray (Fotos: Rafael Barreto)

►ROTARY CANCELA REUNIÃO
Em comunicado enviado aos integrantes do clube, a direção do Rotary Club Duque de Caxias comunicou o cancelamento da reunião prevista para a noite desta terça-feira (10). No comunicado, assinado pelo secretaria Antônio da Cunha, o clube de serviços informa que as chuvas também alteraram a vida da cidade nesta quarta-feira (11), acrescentando que os problemas de transporte inviabilizaram a chegada da cozinheira e dos garçons que não puderam chegar para o serviço, enquanto a sede da Rotary, na rua Prefeito José Carlos Lacerda, no 25 de Agosto, amanheceu inundada nesta quarta-feira (11) tornando impraticável o seu uso.
No comunicando, a direção do RC informa que ficou mantido o almoço de Natal, previsto para o dia 18 (quarta-feira), enquanto o almoço do RC Nilo Peçanha, marcado para esta quinta-feira (12) será realizado na
 Churrascaria Caxias Grill e, na sexta (13), o RCDC Jardim Primavera realizará a Ceia de Natal em sua sede.

►HOSPITAIS RECEBEM MAIS RECURSOS
O Ministério da Saúde determinou a liberação de R$ 163.916.778,27 aos Hospitais Universitários Federais. Os recursos que contemplarão 47 unidades, fazem parte do Programa de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), coordenado pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares e executado em parceria pelos ministérios da Educação e da Saúde.
De acordo com portaria publicada na edição de hoje (11) no Diário Oficial da União o repasse da verba fica condicionado à "comprovação, pelo hospital, da sua necessidade para pagamento imediato, de forma a não comprometer o fluxo de caixa do Fundo Nacional de Saúde".
O Rehuf é uma parceria entre os ministérios da Saúde e da Educação e busca melhorar a gestão administrativa, financeira e hospitalar nas áreas de assistência e ensino. Os hospitais universitários são vinculados às instituições de ensino superior do Ministério da Educação, responsável pelo pagamento dos profissionais concursados. O Ministério da Saúde repassa, além do financiamento do Rehuf, recursos para o custeio dos serviços prestados à população nas unidades, entre outros incentivos. Este ano serão investidos R$ 560 milhões em recursos federais no Rehuf.

►CONSUMIDOR FOGE DO CREDIÁRIO
A quantidade de pessoas em busca de crédito caiu 7,9% em novembro comparado ao mês anterior e 5,5% sobre o mesmo período do ano passado. A medição feita por meio da pesquisa Indicador Serasa Experian da Demanda do Consumidor por Crédito mostra que, no acumulado de janeiro a novembro, houve crescimento de 2,7% na procura por financiamento. Em igual período de 2012, foi constatada queda de 3,4%.
Os economistas da Serasa Experian justificaram a queda entre outubro e novembro como sendo um efeito do repasse das sucessivas elevações da taxa básica de juros (taxa Selic) para o custo dos empréstimos, desencorajando os consumidores a expandir seus níveis de endividamento”. Ele também disse que ocorreu ainda influência da menor quantidade de dias úteis: 20 dias (em novembro) ante 23 (em outubro).
Os consumidores de baixa renda, com ganhos até R$ 500/mês, foram os que menos buscaram crédito: houve um recuo de 8,9% neste segmento, seguido pela faixa entre R$ 500 e R$ 1.000 com declínio de 8,7%. Para os que recebem entre R$ 1.000 e R$ 2.000 mensais, a procura caiu 7,2% e na faixa entre R$ 2.000 e R$ 5.000, houve redução de 6,8%. Já quem tem renda entre R$ 5.000 e R$ 10.000 houve redução na busca equivalente a 6,5%. No caso de ganhos acima de R$ 10.000 por mês, a demanda teve queda de 7,7%.
No acumulado de janeiro a novembro, os consumidores com os menores rendimentos aumentaram a procura em 9,4%. Na segunda faixa de renda, a expansão atingiu 4,8%; na terceira faixa, ocorreu alta de 0,8%; na classe de renda seguinte, entre R$ 2.000 e R$ 5.000, foi verificada redução de 1,6%; acima deste valor até R$ 10 mil, declínio de 3,3% e entre os ganham mais de R$ 10 mil, queda de 2,6%.
Na comparação entre novembro e outubro, a demanda recuou em todas as regiões do país: Norte (-12,2%); Nordeste (-7,5%); Sudeste (-9,0%); Centro-Oeste (-6,5%) e Sul (-4,7%). Já no acumulado do ano, o Norte liderou o aumento da demanda com 12,6%, seguido pelo Nordeste (9,1%); Sul (4,3%) e Sudeste (0,1%). Em situação oposta, o Centro-Oeste teve queda de 3,3%.
Postar um comentário