segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

PARA O BANCO MUNDIAL, O PROBLEMA
DO SUS ESTÁ NA SUA DESORGANIZAÇÃO 
Um estudo realizado pelo Banco Mundial aponta a desorganização e a ineficiência como principais problemas do SUS, e não a falta de recursos.
"Diversas experiências têm demonstrado que o aumento de recursos investidos na saúde, sem que se observe a racionalização de seu uso, pode não gerar impacto significativo na saúde da população", aponta Magnus Lindelow, líder de desenvolvimento humano do banco no Brasil, segundo o relatório, publicado pela Folha de S. Paulo.
De acordo com a instituição, hospitais poderiam ter uma produção três vezes superior à atual, com o mesmo nível de insumos. Além disso, estima que em 30% das internações os pacientes poderiam ter sido atendidos em ambulatórios.
Postar um comentário