quinta-feira, 11 de junho de 2015

CONVÊNIO GARANTE ESTÁGIO
PARA FUTUROS JORNALISTAS
O prefeito Alexandre Cardoso e o reitor da Unigranrio, Arody Cordeiro Herdy, assinaram nesta quarta-feira (10), um convênio de cooperação e intercâmbio pedagógico, científico e tecnológico. O acordo permitirá que os alunos do Laboratório de Comunicação Social da universidade possam estagiar na Assessoria de Comunicação da prefeitura.
Durante a solenidade, Alexandre Cardoso explicou a importância do convênio para o município.  
“Não podemos ter a universidade longe da sociedade. A prefeitura já vem utilizando a universidade em várias atividades, como o trabalho de identificação dos grandes galpões de Caxias, na residência do Hospital Moacyr do Carmo, agora na Festa de Santo Antônio eles estarão participando. Esta festa é da igreja, mas a prefeitura participa trazendo várias atividades como o festival gastronômico, que reúne os restaurantes de Caxias. O nosso objetivo é melhorar a qualidade deles”, disse o prefeito Alexandre Cardoso, que estava acompanhado da primeira –dama e secretária de Ações Institucionais e Comunicação, Tatyane Lima.
O reitor Arody Cordeiro Herdy ressaltou a parceria com a prefeitura e o quanto isto representa para o município, e o trabalho que Alexandre Cardoso tem realizado na melhoria da qualidade de vida da população.
Após a cerimônia de assinatura do convênio, foi realizado no auditório Wilson Chagas Araújo, o colóquio “Os supersalários na administração pública municipal: o leading case de Duque de Caxias”, aberto pelo secretário municipal de Administração, Sidney Guerra, que falou sobre as ações da prefeitura no combate a esta questão, e que serviu de exemplo para outros municípios e estados.
Estiveram presentes o deputado estadual Dica, alunos e professores da Unigranrio, e o secretário de Administração da prefeitura do Rio de Janeiro, Marcelo Queiroz, além da advogada e presidente do Rotary Clube de Duque de Caxias, Dina Guerra.  

►SUBORNO PAGO NA CADEIA
A Camargo Corrêa pagou R$ 7,4 milhões nos últimos anos a um ex-diretor, Pietro Bianchi, que foi preso e acusado pela Polícia Federal em 2009, na Operação Castelo de Areia, de ser o principal responsável por organizar os pagamentos de propina da empreiteira a políticos. As informações são da Folha de S. Paulo.
O valor foi pago a Bianchi entre janeiro de 2008 e dezembro de 2013. A Polícia Federal suspeita que parte dos pagamentos, que a empresa diz ter feito como forma de remuneração a serviços de consultoria de Bianchi, serviram para repasse de propina, como ocorreu com outras empresas investigadas na Operação Lava Jato.
Em acordo de delação premiada, dois ex-diretores da empreiteira, Dalton Avancini e Eduardo Leite, disseram que, nos casos de contrato da Camargo e Corrêa com as empresas Treviso e Piemonte, que pagaram a R$ 77 milhões, não houve serviço prestado. Os valores foram usados para repasse de suborno.
A Camargo e Corrêa não informou o tipo de serviço de consultoria que Bianchi realizou no período em questão. Disse, por meio de nota, que “trata-se de prestador de serviços com contrato regular e efetivamente cumprido”.

►SÓCIO DE LULA NA CPI DA PETROBRAS
A CPI da Petrobras aprovou em bloco os 140 requerimentos de convocação de depoentes que estavam na pauta da sessão desta quinta-feira (11). Entre eles, estão a convocação de Paulo Okamoto, presidente do Instituto Lula; e a quebra dos sigilos bancários, telefônicos e fiscais do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu e da empresa dele, a JD Assessoria e Consultoria Ltda.
Laudos da Polícia Federal anexados nos autos da Operação Lava Jato apontam que a Camargo Corrêa, investigada por desvios de recursos na Petrobras, repassou R$ 3 milhões para o Instituto Lula e mais R$ 1,5 milhão para a LILS Palestras Eventos e Publicidade, empresa pertencente ao ex presidente. Os pagamentos ocorreram entre os anos de 2011 e 2013. É a primeira vez que a força-tarefa da Lava Jato identifica uma ligação entre o petista e as empresas suspeitas de participação no esquema de corrupção da Petrobras. Apesar disso, Lula ainda não é alvo da apuração policial.
Além disso, extratos bancários obtidos junto a investigados da força-tarefa da Lava Jato revelaram que a JD Consultoria, empresa de José Dirceu, faturou R$ 29,2 milhões com a prestação de serviços de prospecção de negócios fora do país, principalmente em países como Cuba e Peru, onde o governo mantém parcerias e grandes negócios. Somente em 2013, quando Dirceu já estava cumprindo pena em regime semiaberto no Complexo Penitenciário da Papuda, como sentenciado do mensalão, a JD Consultoria faturou R$ 4,1 milhões. Na lista de clientes dele estão empresas como OAS, UTC, Engevix, Galvão Engenharia, Camargo Corrêa, todas alvos da operação.

►CAÇADA AOS PETISTAS
Com maioria eventual na reunião da   CPI da Petrobras desta quarta-feira, a oposição fez a festa e aprovou um pacote de 140 requerimento, a maioria convocando petistas para depor.  Assim, foram aprovados os pedidos de acareação entre o ex-gerente de Tecnologia da Petrobras Pedro Barusco e o ex-diretor de Serviços Renato Duque; Barusco e o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto; o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa e Vaccari; Vaccari, Barusco e Duque; Barusco, Vaccari e o doleiro Alberto Youssef e entre o ex-presidente da Petrobras José Sérgio Gabrielli e Paulo Roberto Costa.
A votação em bloco dos 140 requerimentos de convocação e acareações de suspeitos pela CPI da Petrobras causou protestos. O deputado Ivan Valente (Psol-SP) defendia a votação de requerimentos que não foram incluídos na pauta da sessão de votação e acusou a CPI de estar “blindando” alguns investigados.
Valente apresentou requerimentos de convocação do empresário Júlio Camargo, do policial civil Jayme de Oliveira e da ex-deputada Solange Almeida, atual prefeita de Rio Bonito (RJ). Os pedidos não foram votados em função do início da Ordem do Dia do Plenário da Câmara. “A Ordem do Dia começou e nossos requerimentos, novamente, não serão votados. Aqui existe um grande acordo para não votar e excluir algumas pessoas. Júlio Camargo foi mencionado 300 vezes na CPI e está sendo blindado porque atinge o presidente da Casa”, disse Valente.
A bancada do PT na comissão protestou contra a aprovação dos requerimentos em bloco e os contrários ao Instituto Lula e Dirceu. “Não dá p’ra transformar essa CPI em tiro ao alvo no PT visando às eleições de 2016 e 2018, no dia da abertura do nosso congresso”, disse o deputado Afonso Florence (PT-BA). O deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP) rebateu a crítica. “É uma vergonha o comportamento da bancada do PT hoje”, disse. (Com informações da Agência Câmara)

►EXPLORAÇÃO DE MENOR NO CRIME
A Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) aprovou nesta quarta-feira (10) projeto do senador Wilder Morais (DEM-GO) que aumenta as penas mínima e máxima para adultos que aliciarem menores de idade para atividades criminosas (PLS 227/15).
O relator foi o senador Sergio Petecão (PSD-AC), e o parecer aprovado foi lido na comissão pelo senador Hélio José (PSD-DF). A proposição será analisada agora pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ).
A pena atual para o crime de corromper menor de 18 anos, com ele praticando infração penal ou induzindo-o a praticá-la, é de 1 a 4 anos de prisão. O texto aprovado alarga estas penas mínima e máxima para 5 a 15 anos.
- A pena atual é insuficiente. Ao contrário da tendência conservadora de encarceramento do jovem, a presente proposta visa punir aqueles que realmente merecem: os maiores que aliciam os adolescentes - defendeu Wilder.
  
►EX PREFEITO DE MESQUITA CONDENADO
O ex-prefeito de Mesquita Artur Messias e seu vice, Paulo Roberto Paixão, vão ter que ressarcir os cofres do município, de forma solidária e com recursos próprios, em R$ 34.935,04, por terem recebido em 2010 subsídios acima do estabelecido pela legislação. A decisão do Tribunal de Contas do Estado do Rio (TCE-RJ), na sessão plenária desta terça-feira (9), seguiu o voto do conselheiro-relator Aloysio Neves.
Artur Messias teve suas contas, na condição de ordenador de despesas da prefeitura, consideradas irregulares, também, por outros problemas. Por isso, além do ressarcimento, o ex-prefeito terá que pagar, ainda, uma multa no valor de R$ 6.779,75.
De acordo com os técnicos do TCE-RJ, o ex prefeito e seu vice receberam, respectivamente, naquele ano e de forma irregular, R$ 18.811,17 e R$ 16.123,87, causando dano ao erário. Como ordenador de despesas, o ex-prefeito também apresentou contas com divergências entre valores registrados nas conciliações bancárias e o saldo dos extratos, além de inscrição de restos a pagar de exercícios anteriores, em desacordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal.
O conselheiro-relator determinou, ainda, a aplicação de multa, no valor de R$ 6.779,75, a Danstin Nascimento Lima, responsável pela tesouraria da prefeitura  

►BÚZIOS: VEREADORES TAMBÉM VÃO DEVOLVER
O Tribunal de Contas do Estado do Rio (TCE-RJ) também condenou o ex-presidente da Câmara de Armação de Búzios, Messias Carvalho da Silva e os vereadores Felipe do Nascimento Lopes, Genilson Drumond de Pina, Joice Lúcia Costa dos Santos Salme, Leandro Pereira dos Santos e Lorram Gomes da Silveira, além do ex-vereador João de Melo Carrilho a devolver, solidariamente, R$ 71.634,81 (26.414,99 Ufir-RJ) aos cofres públicos.
A quantia corresponde ao total de subsídios recebidos a mais em 2010. A remuneração dos vereadores ultrapassou o limite fixado pela Resolução Legislativa Municipal nº 554/2008 para o período de 2009 a 2012, que era de R$ 55.728,00. No entanto, cada parlamentar recebeu à época R$ 63.344,20, ou seja, R$ 7.616,20 (3.656,36 Ufir-RJ) a mais que o previsto pela resolução.
Pelo dano causado ao erário, o TCE também multou em R$ 18.893,30 (7.000 Ufir-RJ) o ex-presidente Messias Carvalho da Silva, que atualmente ocupa o cargo de 1º secretário do Legislativo municipal. A decisão do plenário acompanhou o voto do relator do processo, conselheiro José Gomes Graciosa. 

►TCE CONDENA MANSÃO DA ESPERANÇA
O ex gestor do Fundo Municipal de Assistência Social de Duque de Caxias Airton Lopes da Silva foi condenado a devolver aos cofres públicos o valor de R$ 32.853,80 (12.114,68 Ufir-RJ), por irregularidades descobertas na prestação de contas da subvenção social concedida à Associação Espírita Caibar Schutel, que mantém diversas obras sociais no município, como a Mansão da Esperança para acolhimento de idosos, fundada pelo jornalista (já falecido) Ademar Constant.
A decisão do Tribunal de Contas do Estado do Rio (TCE-RJ) foi tomada na sessão plenária desta terça-feira (9), seguindo o voto do relator do processo, conselheiro José Gomes Graciosa.
O Tribunal identificou irregularidades na aceitação, pelo gestor do Fundo Municipal, de comprovantes emitidos pela entidade em data anterior ao recebimento dos recursos e à assinatura do Termo de Convênio, em 2009. A subvenção se destinava à prestação de assistência social a 41 idosos do município acima de 65 anos. O prazo para a devolução do dinheiro é de 30 dias, a contar da data do recebimento da notificação da decisão do TCE-RJ.

►ALIMENTOS ESTRAGADOS EM PARATY
Os fiscais do Procon/RR fiscalizaram nesta quarta-feira (10) diversos estabelecimentos em Paraty, na Costa Verde. A Operação Verde que Te Quero Verde autuou nove dos dez mercados e restaurantes vistoriados. Na ação foram descartados 57kg de alimentos e 122 litros de bebidas (chope, cerveja e refrigerantes) vencidos ou sem informação sobre o prazo de validade.
Na filial do supermercado Multimarket da Rua 21, s/nº, a fiscalização encontrou fezes de ratos no estoque do estabelecimento. Os fiscais determinaram o reforço na dedetização e sua posterior comprovação junto ao órgão. Outro problema relacionado à higiene foi constatado no Restaurante Caramujo (Rua Domingos G. De Abreu,139): o ralo da cozinha não era sifonado, a lixeira na cozinha estava com defeito no mecanismo de acionamento automático e foram encontradas baratas na área da cozinha.
Já no restaurante Galeria do Engenho (Rua Maria Jacome de Melo, 380) os fiscais encontraram alguns produtos sem especificação do prazo de validade, como pirão, molho de camarão e molho madeira. Os produtos estavam acondicionados em vasilhames plásticos para lixo e foram descartados. No mesmo local, a fiscalização encontrou 2kg de casquinha de siri com odor pútrido e sem informação do prazo de validade.
 

►AULAS DE GASTRONOMIA DE GRAÇA
A exemplo do que ocorreu no ano passado, a Festa de Santo Antônio, padroeiro de Duque de Caxias, vai repetir a vitoriosa dobradinha de gastronomia com festa literária, com a presença de chefs consagrados no comando da cozinha dos melhores restaurantes da Baixada com autores de livros infantis e para jovens de a idade
Para quem é um bom garfo, a programação de gastronomia oferece, já nesta sexta-feira (12), uma aula do Chef Fred Monnier (Pão de Santo Antônio), que será seguida por um jantar a cargo da dupla Damien Montecer + Pepé (petiscos).
No sábado (13), as aulas ficarão a cargo dos chefs Fred de Maeyer + Damien Montecer (16h) e Dalton Rangel
19h. Para o jantar: Fred de Maeyer + Petiscos.
No domingo (14), último dia da festa, a programação prevê, para o almoço: Dalton Rangel + petiscos. As aulas de gastronomias serão realizadas às 17h -  Deise Novakoski + Toninho Momo: às 19h Chef Incão do Restaurante Albamar.
Programação musical no Palco do Teatro Raul Cortez, teremos
Dia 11 (Quinta-feira), 20h-  Dominguinhos do Recife, 21h20-  Beto Gaspari, 22h40-  Paulinho Balthazar
Dia 12 (Sexta-feira) 20h- Baile do Casamenteiro com a Orquestra Lira de Ouro: 22h40-   Forró com o grupo Calor do Brejo
Dia 13 (Sábado) 20h- Quadrilha Boa Vizinhança, 21h20- Quarteto Jô Reis, 21h30-  Alan Yê e, às 22h40- Priscila Almeida
 Dia 14 (Domingo), às 19h30-  Banda da UPP (a confirmar): 20h- Jam Session com os músicos do Festival Estudantil de Música Adrit, Marcelly, subversivos, Sarah, Marcos Joni, Elvis Marlon, Washington Carvalho, Guilerme, Robson Laia, La Nuova, e, às 21h30- Encerramento apresentação da escola de samba Acadêmicos do Grande Rio.

►CAXIAS FESTEJA SANTO ANTONIO
Os festejos em homenagem a Santo Antônio, padroeiro de Duque de Caxias, abertos na noite desta quinta-feira (11), prometem ser melhor que a de 2014. Segundo a secretaria municipal de Defesa Civil e Políticas de Segurança, a expectativa é que a comemoração bata recorde de público, superando os 250 mil visitantes do ano passado.
A exemplo de 2014, as barracas serão temáticas e contam com um sistema de água para higiene dos alimentos e, principalmente, dos quiosqueiros, que receberam um mês antes, orientação da Vigilância Sanitária sobre o manuseio do produto que será ofertado durante a festa. Na Catedral de Santo Antônio, já está tudo pronto para tradicional quermesse e os shows religiosos que acontecerão no palco montado do lado de fora da igreja.
Sucesso no ano passado es, o palco gastronômico também terá uma decoração especial. Pela cozinha montada na Praça do Pacificador passarão chefs renomados como Frederic Monnier, Dalton Rangel e a sommelier Deise Novakoski. No mesmo local, também foi montado o palco principal da festa. Durante quatro dias, diversos artistas passarão pelo espaço da boca para fora no teatro Raul Cortez.
Para o conforto da circulação dos visitantes, o Departamento de Trânsito[, preparou um esquema especial para o tráfego de veículos na região com a atuação de 160 agentes e controladores de trânsito. A Prefeitura também mobilizou equipes de profissionais das secretarias municipais de Saúde; Defesa Civil e Políticas de Segurança; e Serviços Públicos. A segurança do público ficará a cargo da Guarda Municipal e das polícias Civil e Militar.
 Neste sábado (13), na Catedral, será celebra a Missa dos Trabalhadores, às 6:00js. Às 7:30hs, o Bispo Diocesano D. Tarcísio celebrará a Missa das Comunidades. A procissão de Santo Antônio, seguida de Missa solene, está prevista para às 17:00hs deste sábado.
O encerramento da festa será na noite de domingo com uma Jam Session – Festival Estudantil de Música (Palco do Teatro Raul Cortez), a partir das 20 hs. Às 21:30, será a vez da Acadêmico do Grande Rio ocupar o palco do Teatro Raul Cortez com muito samba e exibição de passistas e da Bateria Nota 10.

Postar um comentário