terça-feira, 9 de junho de 2015

 MINISTRO DO PDT CULPA A OPOSIÇÃO
PELA QUEDA DO PIB E O DESEMPREGO
 Enquanto Carlos Lupi ocupa o horário de propaganda do PDT no rádio e TV para criticar o ajuste fiscal, sob o pretexto de que seu partido não aceita, em hipótese alguma, a restrição a direitos do trabalhador, como a redução das pensões por morte, alterações que dificultam a concessão do auxílio desemprego, já aprovadas pelo Congresso, o apagado ministro do Trabalho, Manoel Dias, resolveu sair do anonimato com uma tese, no mínimo, curiosa: a queda do PIB e o aumento do desemprego (8 milhões de desempregados em maio) às críticas feitas ela oposição, principalmente o senador mineiro Aécio Neves.
Para garantir a cadeira no Governo, ministro acusa
Aécio pelo que Dilma está fazendo na economia
O ministro do Trabalho, Manoel Dias, atribuiu ao que chama de 'grupo neoliberal' os problemas econômicos enfrentados pelo Brasil. Ele acusa a oposição de disseminar ódio de classe e discurso pessimista para desestabilizar o governo: "os neoliberais perderam a eleição, não se conformam com a derrota, e querem desestabilizar [o governo] pelo discurso pessimista, que contamina a economia, afeta investimentos e emprego"'.
Segundo ele, um dos fatores para a contração do PIB é a "Operação Lava Jato [a investigação contra corrupção na Petrobras] e o discurso negativista que assusta a população".
Em entrevista ao Valor, o ministro, filiado ao PDT, ressaltou que a crise é política e não econômica e que a presidente Dilma Rousseff "precisa ter garantia de concluir seu mandato"
Em momento algum o ministro do PDT comentou a paralização da linha de montagem da Fiat, em Betim, o que obrigou as empresas fornecedoras de autopeças a fazer o mesmo. O argumento da montadora é que os pátios estão cheios, com veículos que, em condições normais, levariam 50 dias para serem vendidos.

Como a queda nas vendas já bateu os 20%, não restou à montadora outra saída que não conceder férias coletivas e paralisar a produção de veículos até o final de junho. (Fonte:Brasil/247)
Postar um comentário