quarta-feira, 29 de julho de 2015

HOSPITAL PROÍBE MÃE DE
VISITAR FILHA DE 2 ANOS
 A menina Valentina, de apenas dois anos, está internada na UTI do Hospital Moinhos de Vento por causa de uma doença pulmonar. Desde maio, sua mãe, Neusa Padilha, está impedida de acompanhá-la. A própria direção do hospital, um dos principais de Porto Alegre, está barrando a entrada dela.
Por conta disso, está circulando no território ainda livre da Internet um abaixo-assinado, pedindo que a direção do Hospital Moinhos de Vento reveja essa decisão. Segundo a mãe de Valentina, a proibição de visita-la foi tomada a partir de uma suposta intervenção da mãe da menina no funcionamento de um ventilador
A despropositada proibição da diretão do hospital contraria resolução do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente ao acompanhamento da sua família no hospital (Resolução Conanda nº 41 de 17 de outubro de 1995). E a família deve ter total autonomia para decidir quem deve ter acesso à criança. Isto não pode ser uma decisão do hospital.
O abaixo-assinado é dirigido ao presidente do hospital, José Adroaldo Oppermann e ao superintendente, para que revejam essa decisão, antes que a família de Valentina enham que ingressar na Justiçara para exercer um direito previsto na legislação.
Postar um comentário