terça-feira, 28 de abril de 2015

Em pronunciamento comemorativo do 1º de maio, Presidenta Dilma anuncia c...

AMEAÇADA POR PANELAÇO DILMA NÃO FALARÁ EM REDE DE RÁDIO E TV DIA 1º



A presidenta Dilma Rousseff não vai gravar um pronunciamento à Nação para ser exibido em cadeia nacional de rádio e televisão nesta sexta-feira (1º), Dia do Trabalho, informou o ministro da Secretaria de Comunicação Social, Edinho Silva. A decisão foi tomada na reunião de coordenação política do governo no início da noite desta segunda-feira, em que Dilma reuniu ministros do PT e de partidos aliados.
“A presidenta vai dialogar com os trabalhadores, com a sociedade brasileira, pelas redes sociais. É uma forma de valorizarmos outros meios de comunicação”, disse o ministro. Na última manifestação em rede nacional feita pela presidenta, moradores de diferentes cidades brasileiras protestaram nas janelas de suas casas por meio de um panelaço e um buzinaço. A presidenta vai dialogar com os trabalhadores, com a sociedade brasileira, pelas redes sociais. É uma forma de valorizarmos outros meios de comunicação”, disse o ministro. Na última manifestação em rede nacional feita pela presidenta, moradores de diferentes cidades brasileiras protestaram nas janelas de suas casas por meio de um panelaço e um buzinaço.
Esta será a primeira vez, no quinto ano em que governa o país, que a presidenta não vai falar à população brasileira, por meio do rádio e da televisão, no Dia do Trabalho. Perguntado se a mudança na tradição ocorreu devido às manifestações, Edinho Silva negou e disse que Dilma continuará utilizando a cadeia nacional quando necessário.
“A presidenta não teme nenhuma forma de manifestação oriunda da democracia. Neste momento entendemos que a melhor forma de comunicação, até para que outros meios [sejam valorizados], são as redes sociais”, disse. “Ela valoriza todos os dias a comunicação impressa, ela valoriza a televisão, e ela resolveu, desta vez, valorizar as redes sociais. ”
No último 1º de Maio de 2014, o que poderá ser o seu último pronunciamento a propósito das comemorações do Dia do Trabalho, a presidente repediu uma série de compromissos de seu governo, inclusive o combate à corrupção e o controle da inflação. No primeiro caso, a Petrobrás estimou em R$ 6,2 bilhões o montante desviado em obras e fornecimentos,  enquanto o desemprego subiu em março e a inflação projetada para este ano está em 8,2%, bem acima da meta prevista pelo novo ministro da Fazenda, Joaquim Levy, conforme vídeo distribuído no ano passado pela Presidência da República
Postar um comentário