quinta-feira, 16 de abril de 2015

COM CONTAS ATRASADAS ESTADO FICA SEM TELEFONES E INTERNET 
A empresa de telefonia Oi revelou nesta quinta-feira (16) que o governo do Estado do Rio de Janeiro acumula uma dívida de R$ 170 milhões com a companhia. O valor é referente a faturas não pagas de serviços de transmissão de dados e de telefonias fixa e móvel.
Ainda segundo a empresa, no total há faturas que estão vencidas há mais de três anos. A Oi ainda afirmou que há meses vem tentando negociar com o governo a quitação da dívida. Mas, após negociações sem resultado, a companhia decidiu cortar algumas linhas telefônicas e links de dados que atendem áreas administrativas do governo, sem afetar o funcionamento de telefones de serviços essenciais de bombeiros, hospitais, delegacias e escolas.
O governo do estado do Rio afirmou, por meio de nota, que não reconhece que a dívida esteja no valor divulgado pela Oi e informou que está em negociação avançada com a empresa para quitar o débito.
O governo do Rio de Janeiro passa por uma das piores crises fiscais dos últimos anos.
O deficit fiscal do governo do Estado em 2014, de R$ 7,3 bilhões, foi o maior desde a aprovação da Lei de Responsabilidade Fiscal em 2001e ficou 30% acima do esperado.
A causa principal foram os financiamentos tomados para obras como uma nova linha do metrô, compromisso para a Olimpíada de 2016.
Este ano, a desaceleração econômica e a crise no setor de petróleo derrubaram a arrecadação do Estado. Hoje a dívida fluminense equivale a 178% da receita anual, maior patamar desde 2005 - o teto fixado por lei é de 200%.
O governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) anunciou cortes em despesas como combustíveis, além da gratificação de cargos comissionados.
A agência de classificação de risco Standard and Poor´s reduziu a nota do Rio no último dia 10: o Estado do Rio perdeu o grau de investimento, considerado um selo de bom pagador, e passou a receber o "grau especulativo".
Postar um comentário